Fauna

 

 

Pouco se sabe a respeito da fauna do Parque Nacional da Serra da Canastra, entretanto pode-se estabelecer, tentativamente, uma lista das espécies de mamíferos que possivelmente ocorrem na área. Tal lista e apenas indicativa e o levantamento dos mamíferos que atualmente esta sendo executado na área do Parque permitira estabelecer uma lista mais detalhada. Os resultados preliminares desse levantamento já sugerem, por exemplo, uma riqueza bem maior em espécies da ordem Chiroptera.

 

No que tange á avifauna podem ser freqüentemente vistas no Parque a ema (Rhea americana), a seriema (Cariama cristata), a perdiz (Rynchotus rufescens), a codorna (No-thura spp.), o inhambu (Crypturel/us tataupa), o tucanuçu (Ramphastos toco), a curicaca (Theristicus caudatus), a tesourinha (Musciwra tyrannus), forma típica do Brasil Central.

 

Pare ter condições de propor medidas relativas ao manejo da fauna, tais como introdução e reintrodução de espécies, ou manejo do fogo, além dos levantamentos básicos serão necessárias pesquisas auto-ecológicas e sinecológicas indispensáveis a formulação das decisões e recomendações.

 

Recomenda-se que essas pesquisas sejam feitas neste sentido e que tenham aplicações concretas quanto ao manejo da fauna e do Parque.

 

Deve-se mencionar, como exemplo, a pesquisa sobre o lobo-guará (Chrysocyon brachyurus) que está sendo feita no Parque Nacional da Serra da Canastra, inclusive utilizando a radiotelemetria. Tal pesquisa permitira definir, entre outros, as necessidades territoriais da espécie, o que, por sua vez, permitirá recomendar medidas de manejo visando garantir uma proteção efetiva da população.

 

Segundo Ripley (1971) o objetivo geral do manejo da fauna visa atender, da melhor maneira possível, as necessidades das espécies animais bem como do próprio homem; assim sendo, os seguintes objetivos específicos representam orientação para as futuras pesquisas relativas a fauna a serem desenvolvidas no Parque:

 

- Determinar as espécies ameaçadas de extinção e propor medidas para sua preservação.

 

- Aumentar o contacto visual dos visitantes do Parque com a sua fauna.

 

- Preservar comunidades ecológicas representativas da região.

 

- Estudar espécies de interesse especial tais como: espécies ameaçadas de extinção, espécies de interesse econômico, etc.

 

Deve-se ressaltar que essas pesquisas deverão basear-se num conhecimento global da área do Parque, que só levantamentos básicos da flora e da fauna podem proporcionar.

 

 


 

INICIAL | O PARQUE | O RIO  | HOSPEDAGEM | ALIMENTAÇÃO | COMO CHEGAR

   GEOGRAFIA | NOTÍCIAS | IMAGENS | CONTATO

 contato@canastra.com.br

 


Criação: 15/10/2010
Atualizada em 29/12/2010


© 2010-2010  Tamanduá Ecoturismo Ltda.  Todos os direitos reservados

 

by Anael de Souza & Maurício Costa
contato@canastra.com.br